Pesquisar este blog

Aumentam casos de Dengue no Brasil

Alerta da vigilância epidemiológica

mosquito Aedes aegypti se multiplica mesmo sem chuva
Mosquito da Dengue



Epidemiologistas alertam que é impossível eliminar o mosquito transmissor da dengue em muitas regiões do Brasil. O Aedes aegypti está ficando mais resistente e se reproduzindo em períodos de seca, como no Nordeste. Segundo o Ministério da Saúde, já foram registrados três vezes mais casos da doença no país, em 2013.

Mesmo com dois anos seguidos de pouca chuva, houve aumento nos registros de dengue. A necessidade de guardar água em casa para enfrentar os dias de seca contribui para aumentar a doença. O Nordeste tem 9,3% do total de 1,4 milhão de casos da doença notificados este ano no país.



Nos hospitais e postos de saúde de Fortaleza, a orientação é tratar como dengue todos os casos de pessoas que chegam com pelo menos três sintomas da doença, como febre, dor de cabeça, e dor no corpo.


Na tentativa de diminuir o número de doentes, os agentes que trabalham no combate à dengue agem de várias formas. Em Fortaleza, por exemplo, alguns agentes visitam hospitais e postos de saúde para identificar as pessoas com os sintomas da doença.



Os agentes nem esperam o resultado dos exames para saírem às ruas a procura do mosquito. Os que seguem de moto, são chamados de “caçadores de Aedes aegypti”. Eles têm urgência para chegar à casa das pessoas doentes.



Os agentes colocam larvicida dentro da água e peixes, que se alimentam das larvas, e orientam os moradores a manter poços, caixas e recipientes sempre tampados.



Sintomas da dengue:

  1. febre aguda com duração de até 7 dias
  2. dor de cabeça
  3. dor atrás dos olhos
  4. dores musculares
  5. dores nas juntas
  6. prostração
  7. vermelhidão no corpo


Cadastre seu e-mail e receba as novas postagens grátis

Informe o seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Amigos do Google+

Amigos do Facebook

Postagens populares

Deixe seu comentário