Pesquisar este blog

Óleo em excesso faz mal à saúde


Óleo possui gorduras boas para o organismo, porém em excesso faz mal à saúde

mas em excesso pode prejudicar a saúde
Óleo na medida certa faz bem



São várias as opções de preparo dos alimentos:
-fritos
-empanados
-assados
-grelhados
Com sabores, nutrientes e calorias diferentes.

 

 

Veja como esses alimentos do dia a dia podem interferir na saúde:



As frituras são as que oferecem mais riscos a saúde, por causa do excesso de óleo usado no preparo, o que aumenta muito o valor calórico dos alimentos.

As frituras podem fazer mal por causa do excesso de óleo. Porém em quantidades ideais, o óleo tem gorduras essenciais para o organismo. Alimentos com muita gordura, principalmente a trans (óleo vegetal transformado em gordura sólida), aumentam o risco de formação de placas nas artérias, isso pode levar a um infarto e por isso, é importante tomar cuidado.

O recomendado é ingerir, no máximo, 2 colheres de óleo ou azeite por dia. Os grelhados são uma boa opção para evitar excessos de gordura no preparo dos alimentos, pois eles usam pouco ou até mesmo nada de óleo.
O bife, um dos alimentos mais comuns na mesa dos brasileiros, a forma como ele é feito faz grande diferença no resultado.

Se colocado em uma panela elétrica, não precisa de óleo e o resultado é um prato com menos calorias, apesar do sabor um pouco diferente.

Além da panela elétrica, o forno também é uma opção interessante para não ter que recorrer à fritura.

Outro exemplo são as batatas fritas, que são muito calóricas, elas possuem 260 calorias, enquanto as feitas na panela elétrica têm apenas 140, quase a metade. Além disso, existe a possibilidade de fritar sem óleo, com panelas que usam ar quente.

Essas panelas chegam a atingir até 200 graus e podem assim fazer o mesmo efeito da fritura, quando o ar quente se choca com o alimento em uma velocidade muito rápida, ele causa a mesma oxidação que o óleo.

Mas no caso de alimentos que não tem nada de gordura, pode ser necessário acrescentar uma colher de óleo, o resultado é um prato menos gorduroso e mais seco, apesar do sabor um pouco diferente.

Uma dica para reduzir os riscos do óleo à saúde, na hora de fritar é ver se o preparo faz fumaça, isso é um sinal de que o óleo está se deteriorando e que substâncias nocivas para a saúde estão seformando.

Também é importante tampar a panela se ela tiver que ficar ligada, para evitar a oxidação do óleo.

Não é recomendável misturar óleo novo a um óleo velho e, se o óleo velho for reutilizado, é bom filtrar antes. Na hora de guardar, a dica é protegê-lo da luz na geladeira, mas se ele estiver escuro e com espuma, significa que não está bom e é preciso descartá-lo.

No caso dos vegetais, quando for empanar, usar ovo junto com a farinha, forma uma proteção e faz menos óleo ser absorvido pelo alimento. Uma couve-flor empanada com ovo e farinha, tem 252 calorias, mas se for empanado só com farinha tem quase o dobro, 467 calorias. Já as carnes têm menos água que os vegetais, o que forma uma barreira contra o óleo, por isso não precisam da adição do ovo.

Fonte da pesquisa Bem Estar


Mais sobre alimentos que fazem bem à saúde:


 Alimentação saudável combate estresse, ansiedade e depressão

 Os benefícios do fígado para a saúde 

 Alimentos que ajudam a melhorar o funcionamento da Tireoide

 Alimentos funcionais e seus benefícios para a saúde

Cadastre seu e-mail e receba as novas postagens grátis

Informe o seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Amigos do Google+

Amigos do Facebook

Postagens populares

Deixe seu comentário